Relato de um Viciado – A pior Droga do mundo

paulo— E eu me sinto vitorioso por não beber há três semanas e a minha mulher está muito feliz por isso também. — Todos aplaudiram.

Quando o homem de cabelos brancos se sentou de volta a seu lugar, o psicólogo perguntou se alguém mais queria compartilhar, mas ninguém levantou a mão. Então ele pediu para um jovem de capuz, que sempre se sentava no fundo da sala escrevendo alguma coisa num pedaço de papel com uma caneta preta.

— Sam. Você nunca compartilhou nada conosco, não quer tentar desta vez?

— Não. — Ele continuou escrevendo.

Todos na sala olharam para ele e o homem de cabelos brancos disse:

— Vamos lá rapaz, garanto que você se sentirá melhor.

E então todos da sala o incentivaram.

— É, Sam, vamos lá, você consegue.

— Ok…

O jovem frio com 26 anos de idade se levantou e retirou o capuz negro que cobria os seus olhos, guardou a caneta e papel no bolso da calça. Logo, dirigiu-se à frente e sentou-se na poltrona.

— Oi, meu nome é Sam.

— Oi Sam! — Todos na sala o cumprimentaram.

— Eu estou em abstinência.

— Parabéns Sam. — Todos.

— E ingressei no grupo da APAS para tentar encontrar um caso tão terrível quanto o meu, mas parece que nenhum de vocês tem a noção do que é ter a minha vida. Mas se quiserem ao menos tentar imaginar o meu sofrimento, saibam que eu sou dependente da pior droga que já existiu. Não é um amor não correspondido ou algum tipo de droga ilícita como a maconha, o álcool, a cocaína, a heroína, o êxtase, ou algum tipo de TOC. É uma droga, que todos vocês conhecem, mas nunca tiveram a curiosidade ou a oportunidade de prová-la. Ela substituiu todos os prazeres da minha vida, pois ela é melhor do que uma barra de chocolate, do que ganhar muito dinheiro, até mesmo melhor que o sexo. Por causa dela eu fui abandonado pela minha namorada, a minha mãe se suicidou e o meu pai mudou de cidade. Não tenho mais amigos ou vizinhos, pois passei a morar dentro da floresta onde posso desfrutar da minha droga em paz sem ninguém por perto para reclamar sobre meu comportamento. Faz dias que não me alimento direito, inclusive, estou faminto agora, mas me recuso a comer, pois com fome a droga faz um efeito mais intenso. O pior de tudo, é que ela não faz mal ao organismo, então estou predestinado a sofrer por longos e dolorosos anos com arrependimentos e mágoas passadas. Meus caros companheiros, eu não desejo isso nem ao meu pior inimigo ou até mesmo ao Hitler se ele estivesse vivo, na verdade, se eu pudesse morrer e queimar no inferno seria mais agradável, mas a droga não me deixa cometer suicídio. É triste ver as pessoas olharem para mim de forma diferente, como se eu fosse um monstro, mas na verdade eu já fui um jovem forte, saudável, bem humorado e tinha uma vida ótima e promissora na medicina genética como pesquisador, até que um dia eu fui tentar-me tranquilizar da dura rotina no laboratório, olhei para os outros cientistas e pensei duas vezes antes de fazer aquilo, pois era algo momentâneo, era apenas para me distrair, mas deu tudo errado, depois da primeira vez eu fiquei sem controle e não conseguia parar de jeito nenhum, pois os outros técnicos que trabalhavam comigo gozavam da situação, pois eles não sabiam com o que estavam lidando, na verdade, nem eu sabia até que a droga tomou um rumo totalmente diferente… Eu não quero mais falar disso, acho melhor terminar por aqui… Quanto menos vocês saberem dessa droga, melhor.

O psicólogo ficou curioso, mas hesitou em perguntar qual droga ele era usuário. Mas havia algo que ele não havia dito, então ele teve que questionar.

— Sam, você disse que está em abstinência? — Psicólogo.

— Sim.

— Há quanto tempo?

— Há dois minutos.

/Paulo Diorgenes

Anúncios

2 respostas em “Relato de um Viciado – A pior Droga do mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s