Desafio dos Seres – Amor Excessivo

dan

Oh, Cupido! Tu que me feriste o peito
Deves sofrer de demasiado afago
Não vês, ser nu, o estrago
Que causaste neste sujeito?

Cantarei, aos ventos, lamentos
Tão frios quanto tuas armas
Perdido o corpo nas formas
Dos teus triviais tormentos

Renego as tuas flechas em disparo
E pensar que tu já foste um amparo
Para o pobre coração solitário

Que meu pranto expresse
Tudo, em suma, o que acontece;
Amor – eis o necessário

Dan Oliveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s